Unicef lança projeto para comunidades carentes

Mestre Paulão Kikongo
De Mestre Paulão Kikongo março 1, 2009 08:56

Unicef lança projeto para comunidades carentes

Inscritos dos municípios de São Paulo e Rio de Janeiro receberão ajuda para melhorar as condições de vida de crianças e adolescentes.

Samantha Barthelemy, da Rádio ONU em Nova York.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, no Brasil, abriu, no último dia 16, inscrições para comunidades carentes dos municípios de Itaquaquecetuba, São Paulo e Rio de Janeiro.

Segundo a agência, os inscritos receberão apoio técnico do Unicef e de seus parceiros durante três anos, para que possam melhorar as condições de vida de crianças e adolescentes das cidades.

Vida Melhor

Entre as metas do projeto estão a redução da mortalidade infantil e neonatal e da violência entre e contra crianças e adolescentes. Além de melhorias nos serviços de educação e de assistência aos jovens.

O Unicef irá promover, entre outras iniciativas, diálogos entre representantes governamentais e não-governamentais, sociedade civil e investidores sociais privados e ações de capacitação e comunicação.

Visibilidade

A coordenadora do Unicef no Brasil, Anna Penido, falou à Rádio ONU, de São Paulo, sobre os objetivos da campanha.

"Além de gerar todo este empoderamento local, estas articulações e este aumento do capital humano e social nas comunidades, nós de fato poderemos dar uma visibilidade positiva às comunidades que conseguem fazer a diferença. E à todas as metodologias e às soluções que elas vão criando, com criatividade e potencial, para melhorar a vida de suas crianças e adolescentes," disse.

O objetivo da campanha é mobilizar todos os setores dos três municípios pela garantia dos direitos de cada menino e menina.

As inscrições devem encerrar em 13 de março.

Fonte: ONU Brasil

Este artigo pertence ao Berimblog | Blog oficial de Mestre Paulão.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.
Mestre Paulão Kikongo
De Mestre Paulão Kikongo março 1, 2009 08:56
Escreva um comentário

Sem comentários

Ainda sem comentários!

Deixe-me contar uma história triste! Ainda não há comentários, mas você pode ser o primeiro a comentar este artigo.

Escreva um comentário
Ver comentários

Escreva um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*