Prefeitura discute inclusão da Capoeira nas Escolas

Mestre Paulão Kikongo
De Mestre Paulão Kikongo junho 5, 2009 21:31

Prefeitura discute inclusão da Capoeira nas Escolas

Estela, Majô e capoeiristas se reúnem para discutir a inclusão da modalidade nas escolas públicas de Bauru – SP

A vice-prefeita, Estela Almagro e a Secretária de Educação, Majô Jandreice, se reuniram nesta quarta-feira, 03/06, com um grupo de mestres de capoeira, liderado pelo professor Alberto Carvalho, da Casa da Capoeira, quando foi apresentado um projeto que prevê a inclusão da capoeira nas escolas e em outros espaços públicos da municipalidade. Também participaram do encontro o assessor de gabinete, Marcelo Araújo e o vereador Roque Ferreira.

No caso específico da Educação, a proposta é incluir o ensino da capoeira no currículo das escolas públicas municipais, a exemplo do que acontece há mais de 10 anos em algumas escolas particulares da cidade. Orlando Joaquim de Oliveira, conhecido como mestre Baianinho, sugere que o Poder Público encampe a idéia de disseminar a prática da Capoeira através da implantação de escolinhas em centros comunitários e outros espaços públicos frequentados pela população dos bairros da periferia, onde esta modalidade pode desempenhar um papel importante no lazer, educação e formação cidadã.

A vice-prefeita Estela Almagro lembrou que a proposta de se implantar escolinhas de capoeira na Rede Pública de Ensino pode ser viabilizada através da Lei 10.639, de 2003, que prevê a obrigatoriedade do ensino da história e cultura da África nas escolas, assunto que foi debatido recentemente, na Conferência Regional de Promoção da Igualdade Racial. “O projeto de vocês é interessante, está bem detalhado e fundamentado, tecnicamente. Vou discuti-lo com o prefeito Rodrigo”, disse Estela.

Já a Secretária de Educação, Majô Jandreice, disse que o projeto dos capoeiristas vem ao encontro de alguns programas que estão sendo discutidos no âmbito da sua pasta, como por exemplo o “Mais Educação”, o “Mais Cultura” e “Mais Esportes”, onde a Educação faz uma interface com as outras duas secretarias, na chamada transversalidade, proposta pelo prefeito Rodrigo Agostinho. Majô disse que vai se reunir com a sua equipe pedagógica, com o prefeito e a vice, para ver a possibilidade de se introduzir o ensino da capoeira, nos chamados contra-turnos, como acontece com o karatê e o basquete, em algumas escolas. “Podemos implantar oficinas de capoeira, por exemplo, mas a idéia tem que ser amadurecida”, disse ela. Ficou decidido que um novo encontro será agendado, entre a Secretária de Educação, a vice-prefeita e as lideranças de Capoeira em Bauru, para discutir o assunto.

Fonte: Prefeitura Municipal de Bauru


Nós aqui do Portal Capoeira do Rio esperamos que o Rio de Janeiro siga este exemplo e os capoeiristas de nosso estado também.


Este artigo pertence ao Portal Capoeira do Rio.
Todos os direitos reservados.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.
Mestre Paulão Kikongo
De Mestre Paulão Kikongo junho 5, 2009 21:31
Escreva um comentário

Sem comentários

Ainda sem comentários!

Deixe-me contar uma história triste! Ainda não há comentários, mas você pode ser o primeiro a comentar este artigo.

Escreva um comentário
Ver comentários

Escreva um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*