Folia de Reis Fluminense entregará pedido de registro ao Iphan-RJ

O pedido de registro como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil da Folia de Reis Fluminense será apresentado nesta sexta-feira, dia 10 de junho, às 15h, à Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Rio de Janeiro (Iphan-RJ) pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), proponente da candidatura.

A proposta é resultado de pesquisa realizada pelo Departamento Cultural da UERJ que coletou, em vídeo, inúmeros depoimentos e construiu o dossiê com a memória dessa manifestação cultural. O trabalho foi viabilizado por um acordo de cooperação técnica firmado com o Iphan e o dossiê foi finalizado em dezembro de 2015. Foram mapeadas as 15 folias mais tradicionais de 15 municípios do Estado.

Os inventários incluíram os municípios de Itaboraí, Paraty, Mangaratiba, Angra dos Reis, Vassouras, Rio Claro, Quatis, São Pedro da Aldeia, Quissamã, Cabo Frio, Casimiro de Abreu, Petrópolis, Duas Barras, Santa Maria Madalena e Rio de Janeiro.

Durante o evento, haverá uma breve apresentação da Folia de Reis Sagrada Família da Mangueira, do mestre Hevalcy Silva, e a gravação de um vídeo com a participação dos foliões. Estão convidados os prefeitos e secretários de Cultura do Rio de Janeiro e estarão presentes a Professora Cascia Frade, coordenadora do Projeto na UERJ, o professor Ricardo Lima, diretor do Departamento Cultural, além de representantes do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (INEPAC) e do Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular (CNFCP).

Folia de Reis Fluminense
A Folia de Reis foi trazida pelos jesuítas ao Brasil e utilizada como um instrumento de catequização. A expressão é inspirada na jornada dos Reis Magos até o local de nascimento do menino Jesus. Embora de origem católica, sofreu influências indígenas e africanas. Entre 25 de dezembro e 06 de janeiro, os foliões assumem personagens e comemoram a data com o pagamento de promessas, cumprindo seus votos através de peregrinações às casas de amigos e devotos. Entre os personagens estão o Mestre, líder do grupo; o Contramestre, ajudante do Mestre; os Músicos e os Palhaços. O grupo teatraliza a peregrinação dos Reis do Oriente com cantoria e instrumentos musicais, além da linguagem bíblica usada nos cantos.

Serviço:
Entrega do pedido de registro da Folia de Reis Fluminense
Data:
10 de junho, às 15h
Local: Auditório no 3° andar, na Superintendência do Iphan-RJ – Avenida Rio Branco, n° 46 – Centro – Rio de Janeiro/RJ

Mais informações:
Assessoria de Imprensa Iphan-RJ

Chico Cereto e Fernanda Taveira
Telefones: (21) 2233-6334 / 99127-7387

Fonte: Iphan/BR

Foto: Mapa da Cultura do RJ


Escreva um comentário e participe!

comentários