Novembro Negro celebra Mês da Consciência Negra no MAB

O Museu da Abolição (MAB/Ibram), em Recife (PE), preparou uma programação especial para celebrar o Mês da Consciência Negra.

Oficinas, atividades de formação, lançamento de livro, campanha virtual, encontros com representantes de terreiros e coletivos afro-brasileiros, música, poesia e a abertura de nova exposição temporária integram a programação do Novembro Negro, numa série de atividades que segue até o próximo dia 30.

A programação foi aberta no último domingo (6) com a realização do Jardim Sonante, que ocupou o museu com apresentações de bandas locais, recital de poesia e oficina de confecção de brinquedos na ludoteca do MAB.

Oficina e exposição
No dia seguinte, foi lançada na fanpage do museu campanha virtual pelo mês da Consciência Negra – que, com a hashtag #NovembroNegro, convida todos a celebrar a cultura afro brasileira e suscita reflexões sobre a história e trajetória da população negra no Brasil.

Na próxima quinta-feira (17), como parte do Novembro Negro, o Museu da Abolição recebe a oficina Museu, Memória e Cultura Afrobrasileira. Uma semana depois, no dia 24, o destaque será encontro de formação, para professores e alunos, sobre a Lei 10.639/03, que incluiu no currículo escolar oficial o ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira. Outro destaque, no dia 26, será o lançamento do livro Arraial Novo de Canudos, de Rodrigo Capibe,  com apresentação de afoxé e de xirê.

A programação termina no dia 30 com a abertura da exposição Diáspora, que exibirá 30 obras – entre painéis, telas e esculturas – do artista plástico brasiliense Josafá Neves, que abordam a história social e cultural afro-brasileira  – destaque para o legado dos inúmeros criadores da diáspora negra brasileira nos domínios da música, artes plásticas e ativismo político, entre outras searas.

Fonte: Ascom/Ibram
Foto: Museu da Abolição/Divulgação


Escreva um comentário e participe!

comentários