Mesmo com polêmica, Beija Flor é campeã do carnaval do RJ

Mestre Paulão Kikongo
De Mestre Paulão Kikongo fevereiro 18, 2015 20:07

Mesmo com polêmica, Beija Flor é campeã do carnaval do RJ

Destaques da História

  • Após polêmica sobre ter seu carnaval patrocinado pelo governo ditatorial da Guiné Equatorial, de onde, dizem, recebeu 10 milhões de reais, a Beija-Flor sagrou-se campeã do carnaval 2015 do Rio de Janeiro.

Artigos Relacionados

Após polêmica sobre ter seu carnaval patrocinado pelo governo ditatorial da Guiné Equatorial, de onde, dizem, recebeu 10 milhões de reais, a Beija-Flor sagrou-se campeã do carnaval 2015 do Rio de Janeiro.

O enredo da Beija-Flor homenageia o país do continente africano, Guiné Equatorial - Daniel Ramalho/VEJA.com

O enredo da Beija-Flor homenageia o país do continente africano, Guiné Equatorial – Daniel Ramalho/VEJA.com

A escola azul e branca chegou ao seu décimo terceiro título do grupo especial com o enredo que contou a história da Guiné Equatorial e valorizou a influência africana na cultura brasileira. Depois de quatro anos sem levar o Carnaval, a Beija-Flor foi considerada tecnicamente impecável: a agremiação terminou com três notas dez em oito dos nove quesitos, perdendo apenas um décimo no samba-enredo.

A disputa pelo título de campeã do grupo especial do Carnaval carioca começou equilibrada: após a divulgação das notas do quesito harmonia, o primeiro da apuração, Mocidade, Salgueiro, Portela, Beija-Flor e Unidos da Tijuca dividiam a liderança. No quarto quesito, Mocidade e Salgueiro perderam décimos e viram a Beija-Flor se descolar das demais concorrentes, arrancando somente notas dez no quesito mestre-sala e porta-bandeira.

Com todas as notas máximas no quesito comissão de frente, a escola de Nilópolis manteve dois décimos de distância do Salgueiro, que aparecia na segunda colocação. A competição voltou a se acirrar depois da abertura das notas do quesito samba-enredo, quando o samba do Salgueiro garantiu a pontuação máxima. Com isso, a diferença entre a Beija-Flor e a agremiação do Andaraí caiu para apenas um décimo.

No oitavo quesito – o enredo –, a Beija-Flor voltou a se isolar na ponta. Com uma nota dez e três notas 9.9, o Salgueiro perdeu dois décimos e somou 239.6 pontos, contra o 239.9 da Beija-Flor. O enredo da Beija-Flor conquistou três notas dez e um 9.9.

O último quesito confirmou a supremacia da Beija-Flor: a escola chegou ao seu décimo terceiro título ao garantir quatro notas dez no quesito. A campeã do Carnaval terminou com 269.9 pontos, seguida pelo Salgueiro (269.5 pontos) e Unidos da Tijuca (269 pontos).

Confira o samba-enredo

Vem na batida do tambor

Voltar na memória de um griô

Fala cansada, mãos calejadas

Ouça o menino Beija Flor

Ceiba, árvore da vida

Raízes na verde imensidão

Na crença de tribos antigas

Força e povoada nesse chão

O invasor singrou o mar

Partiu em busca de riquezas

E encontrou nesse lugar

Novas Índias, outras realezas

Destino trocado, tratado se faz

Marejam os olhos dos ancestrais

Preto canta, chora preto

Liberdade!

Sinfonia das marés

Saudade!

Um africano rei que não perdeu a fé

Era meu irmão, filho da Guiné!

Formosa, divina ilha

Testemunha dos grilhões

Eu vi a escravidão erguer nações

Mas a negritude se congraça

A chama da igualdade não se apaga

Olha a morena na roda e vem sambar

Na ginga do balélé, cores no ar

Dessa mistura vem meu axé

Canta Brasil! Dança Guiné!

Criança! Levanta a cabeça e vá embora!

No mar que trouxe a dor,

Riqueza emerge

Tens uma família agora!

Quem beija essa flor não chora.

Sou negro na raça, no sangue

E na cor.

Um guerreiro Beija Flor

Oh minha deusa soberana!

Resgata sua alma africana.

Com fontes do Portal EBC

Mestre Paulão Kikongo
De Mestre Paulão Kikongo fevereiro 18, 2015 20:07